Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Assembleia conhece o projeto Ales Digital

Uma comitiva de servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) veio conhecer o sistema Ales Digital, implantado pelo Legislativo capixaba para dar agilidade e trazer economia financeira à tramitação de processos eletrônicos. Os detalhes do projeto foram apresentados em reunião promovida no gabinete da Presidência, nesta quinta-feira (19).

Uma comitiva de servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) veio conhecer o sistema Ales Digital, implantado pelo Legislativo capixaba para dar agilidade e trazer economia financeira à tramitação de processos eletrônicos. Os detalhes do projeto foram apresentados em reunião promovida no gabinete da Presidência, nesta quinta-feira (19).

De acordo com o diretor de Transparência, Inovação e Projetos Especiais, Marcos Aquino, a Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) tem se tornado referência na área e já recebeu visita de representantes de outros legislativos estaduais para conhecer a experiência capixaba. Ele conta que o programa ganhou força a partir de 2018.

Aquino destacou o apoio que a iniciativa recebeu para que não houvesse retrocesso, sobretudo do então coordenador da iniciativa na época e hoje presidente da Casa, deputado Marcelo Santos (Podemos). Segundo o diretor, uma das maiores vantagens da plataforma é a eficiência aliada à transparência, uma das marcas da Ales nos últimos anos.

O diretor de Transparência da Ales adiantou que, este ano, o Ales Digital passará a fornecer informações consolidadas, com a implantação do Observatório do Legislativo e do escritório de processos – responsável por redesenhar todos os fluxos processuais, tornandos-o mais céleres e eficientes.

O superintendente de Tecnologia da Informação da Alepe, Bráulio Lira, revelou que a comitiva tem rodado o Brasil para conhecer experiências exitosas na área. Conforme revelou, o Legislativo pernambucano deu início, desde meados desde 1999, ao processo de eliminação do papel, mas frisou que há limites a serem superados.

“O objetivo principal é coletar a experiência da Ales na eliminação de papel”, confirmou o superintendente. “A gente veio conhecer de perto essa experiência identificar os maiores gargalos, os maiores desafios”, completou. “Tem uma resistência muito grande”, frisou ele sobre o processo de implantação do sistema sem papel, que recebe apoio da Mesa Diretora atual.

Além de Bráulio, integram a comitiva o superintendente de Preservação do Patrimônio Histórico do Legislativo, José Airton Paes dos Santos; o chefe do Departamento de Desenvolvimento e Administração de Sistemas, Clayton Aguiar; e o chefe do Departamento de Serviços Técnicos Legislativos da Secretaria-Geral da Mesa Diretora, Fábio Vinícius Moreira. Os gestores da Assembleia Legislativa de Pernambuco vão conhecer na prática como funciona o sistema ao longo desta quinta (19) e sexta (20).

Participaram da reunião o diretor-geral da Secretaria-Geral da Mesa, Miguel Pedro Amm Filho; o subsecretário-geral da Mesa, Paulo Marcos Lemos; do diretor de Relações Institucionais, Giuliano Nader; o diretor de Tecnologia da Informação, Grimaldo Pereira da Cruz Junior; e o servidor da Secretaria Geral da Mesa Fábio Vinícius Moreira.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.