Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Conferência Municipal de Segurança Alimentar reúne especialistas na capital

O auditório da Casa do Cidadão, em Maruípe, ficou lotado para a IV Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada na última quinta-feira (24), sendo a primeira no pós-pandemia. A conferência reuniu especialistas das áreas de Nutrição, Assistência Social, Saúde,  Educação, além de representantes do poder público, das organizações da sociedade civil, da Arquidiocese de Vitória e do movimento organizado de pessoas em situação de rua.

IV Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional

O auditório da Casa do Cidadão, em Maruípe, ficou lotado para a IV Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada na última quinta-feira (24), sendo a primeira no pós-pandemia. A conferência reuniu especialistas das áreas de Nutrição, Assistência Social, Saúde,  Educação, além de representantes do poder público, das organizações da sociedade civil, da Arquidiocese de Vitória e do movimento organizado de pessoas em situação de rua.

Um momento definido por muitos conferencistas como histórico de retomada, de alegria, resistência e luta pelo direito humano à alimentação e garantia da segurança alimentar e nutricional no município. Na ocasião, foram definidas as propostas que serão levadas para a Conferência Estadual e a eleição dos delegados que irão representar a cidade na Conferência estadual.

Para a representante do Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória, organismo coordenado pelo padre Kelder José Brandão Figueira, Ana Petronetto, disse que estava vivendo, com muita alegria, o momento que representava o renascimento e recolocação de um novo papel político dos conselhos e do processo conferencial brasileiro.

“A gente cria uma grande esfera pública para discutir os problemas da insegurança alimentar e nutricional desse país. Efetivamente, tornar a alimentação um direito humano a ser segurado por políticas públicas”, falou Ana Petronetto.

O presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea), Paulo Teixeira, fez questão de enfatizar a retomada da luta. “Momento de discutir proposta para fortalecer políticas públicas e trabalhar no âmbito mais coletivo no combate a fome”.

Paulo Teixeira disse ainda que o momento representa o fortalecimento do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e das Conferências: “Entendemos que lutar por melhor atendimento e atenção a quem tem fome e tem pressa significa um posicionamento desse conselho de encontrar formas de existir e realizar essa conferência municipal de Vitória”, disse ele.

A subsecretaria de Gestão Educacional, Fabiola Rizzo, disse que falar de segurança alimentar é uma necessidade em todos os espaços, ficamos muito felizes com a participação da Educação na Conferência de Segurança Alimentar.

Fabiola acrescentou: “hoje, no município de Vitória, já desenvolvemos ações integradas entre as diferentes secretarias, em especial as de Educação, Saúde e Assistência Social que por meio das reuniões de rede e do PSE (Programa de Saúde do Escolar) tem realizado ações e projetos de garantia de atendimento as nossas crianças e estudantes. No ano de 2023 temos trabalhado com temáticas voltada a obesidade e diabetes infantil”.

Em seu pronunciamento de abertura, a secretária de Assistência Social, Cintya Schulz, destacou o trabalho conjunto do poder público e sociedade civil para que a conferência fosse possível, fazendo questão de enfatizar a satisfação com a oportunidade de estarem lado a lado numa mesma mesa para tratar questões relacionadas ao combate a fome, duas secretárias de Assistência Social de Vitória.

Antes de falar aos conferencistas, Cintya revelou: “A Ana Petroneto disse: somos todos San (sigla que representa Segurança Alimentar e Nutricional). Eu, respondi: Porque somos mesmo e assim que tem que ser”, enfatizou ela.

Cintya Schulz destacou que a realização da quarta conferência tem um fator histórico de ser pós-pandemia. “Estamos atuando para dar respostas. Estamos retomando o restaurante popular e implatamos o Vix+ Cidadania. E essa conferência é a oportunidade de construirmos juntos o que é importante para Vitória, entendendo que tem uma parte da segurança alimentar que é transversal. Precisamos que outras políticas públicas se envolvam para que a gente possa construir algo maior e efetivo”, comentou a secretária.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.