Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Doação do Banco de Alimentos em Vitória incrementa cardápio em Serviço de Convivência

A vida é uma troca constante e estamos o tempo todo dando ou recebendo algo do mundo. Valendo-se dessa máxima, o Banco de Alimentos Herbert de Souza, equipamento da Secretaria de Assistência Social de Vitória (Semas) vem colhendo os resultados das campanhas de arrecadação de alimentos e, seus colaboradores estão felizes em ver e saber do aproveitamento dos alimentos doados às famílias.

A vida é uma troca constante e estamos o tempo todo dando ou recebendo algo do mundo. Valendo-se dessa máxima, o Banco de Alimentos Herbert de Souza, equipamento da Secretaria de Assistência Social de Vitória (Semas) vem colhendo os resultados das campanhas de arrecadação de alimentos e, seus colaboradores estão felizes em ver e saber do aproveitamento dos alimentos doados às famílias.

Nesta semana, a felicidade estampada no rosto de crianças e adolescentes atendidas no Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Santo André com a variedade de frutas, verduras, legumes, despertou o sentimento de que sementes estão crescendo firmes e fortes entre os profissionais que atuam na composição do cardápio no espaço e no Banco de Alimentos.

É que ao longo do ano, o Banco de Alimentos desenvolve ações educativas que visam ofertar informações para a adoção de uma alimentação saudável. Só neste ano, de janeiro a agosto, já foram realizadas 75 ações de educação alimentar e nutricional, alcançando aproximadamente 1.125 pessoas, desde crianças, adolescentes e pessoas idosas.

A nutricionista Raiane Pereira Silva, que atua na supervisão  de Nutrição da Gerência dos Serviços de Convivência (GSC), se mostrou orgulhosa com a aceitação e a “festa” feita pelas crianças e adolescentes com a variedade da oferta de frutas, verduras e legumes, ela contou que com os 40,8 quilos de alimentos repassados para o Centro de Convivência. O cardápio, que já é executado, no espaço foi incrementado, os produtos foram divididos por refeições e servidos de formas diferentes.

“Uma parte foi utilizada para incrementar a refeição principal. Outra usada para fazer doces, utilizando o doce da própria fruta para adoçá-lo. E, outra parte ofertada in natura. E, ainda algumas frutas puderam ser levadas para casa pelas crianças e adolescentes”, explicou a nutricionista.

A gerente de Segurança Alimentar e Nutricional da Semas, Roseane Fernandes, explicou que com a doação para o espaço foi possível potencializar a ação e reforçar a importância da adoção de hábitos saudáveis no dia a dia das famílias.

“Foi um reforço prático das ações educativas que promovemos ao longo do ano. Com a informação já repassada, foi possível promover uma atividade consolidando a importância da adoção de uma alimentação saudável”, comentou Roseane.

Para a secretária de Assistência Social, Cintya Schulz, essa soma de esforços das equipes da Semas, bem como as ações intersetoriais são fundamentais para a consolidação da política pública de Segurança Alimentar e Nutricional e sua articulação com a Assistência Social.

“Temos certeza que socializar o conhecimento em Segurança Alimentar e Nutricional é algo benéfico para todas as pessoas, ver o esforço das equipes para que essas informações cheguem para as crianças e adolescentes que frequentam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos familiares e comunitários é apostar no efeito multiplicador que eles tem em suas comunidades e em suas famílias”, disse.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.