Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Educação celebra 100 anos do escotismo no Brasil

A União dos Escoteiros do Brasil (UEB) comemora 100 anos de existência em 2024. Em alusão ao centenário da instituição, a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa (Ales) recebeu, nesta segunda-feira (24), o 8° Grupo Escoteiro Pedro Nolasco, do município de João Neiva, para contar um pouco da história dos seus 60 anos de atividade.

Fotos da reunião

O chefe escoteiro Ricardo Coelho dos Santos foi o primeiro a falar em nome do grupo. “O movimento escoteiro no Espírito Santo, de lá pra cá, teve seus baixos, teve seus altos e hoje nós podemos celebrar e comemorar a existência de um grupo escoteiro que já está há 60 anos funcionando numa cidade pequena, mas muito importante, no centro do Estado do Espírito Santo”, destacou.

“Percebam bem, João Neiva está no centro do Estado do Espírito Santo. É uma das cidades no Brasil que têm a maior população escoteira em relação ao número de habitantes jovens no município. O maior grupo escoteiro do Espírito Santo está em Vila Velha, mas a população de Vila Velha é muito maior do que a de João Neiva”, ressaltou o chefe escoteiro.

A diretora de Métodos Educativos do grupo, Ana Beatriz Lima da Silva, falou sobre a missão do escotismo e a metodologia de ensino utilizada. “O escotismo é um movimento de educação não formal que visa ao desenvolvimento integral dos jovens, promovendo educação permanente para a vida”, afirmou.

“O método escoteiro é um método educativo que enfatiza o desenvolvimento de potencialidades através de aprendizado prático, liderança, trabalho em equipe, por meio de atividades ao ar livre e projetos comunitários. Os escoteiros internalizam valores como responsabilidade, cidadania, solidariedade, compromisso com o próximo, autonomia e respeito pela natureza”, complementou Ana Beatriz.

Ordem do Dia

Duas matérias do deputado Denninho Silva (União) foram aprovadas na reunião do colegiado. Destaque para o Projeto de Lei (PL) 100/2023, determinando a prioridade nas vagas de matrículas para alunos cujos pais ou responsáveis sejam idosos ou pessoas com deficiência, em escolas da rede pública próxima de suas residências. A proposta foi aprovada por todos os parlamentares presentes. A reunião foi conduzida pelo presidente do colegiado, deputado Dary Pagung (PSB)

Projetos aprovados

  • PL 100/2023, do deputado Denninho Silva, sobre a prioridade a vagas de matrícula escolar para o aluno cujos pais ou responsáveis sejam idosos ou pessoas com deficiência, em unidades de ensino da rede pública próxima de sua residência. APROVADO.
  • PL 135/2023, do deputado Denninho Silva, para criar o Conselho Escolar Antidrogas nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio. APROVADO.
Notícias Recentes

Anúncio publicitário

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.