Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Fiscalização da Guarda de Vitória: 40% dos motociclistas autuados não possuem habilitação

Meio de transporte rápido e econômico, as motocicletas estão sempre presentes nas ruas e avenidas da Grande Vitória. Mas o risco de acidentes também é grande.

Meio de transporte rápido e econômico, as motocicletas estão sempre presentes nas ruas e avenidas da Grande Vitória. Mas o risco de acidentes também é grande.

Na capital, a regra é a prevenção. Nas operações de fiscalização da Guarda Municipal de Vitória, só em agosto, foram realizadas 193 abordagens a motocicletas. Desse total, 57 possuíam irregularidades, ou seja, 30%.

“São lanternas quebradas ou alteradas, uso de chinelos e documentação desconforme com a Lei, por exemplo. Fora o uso de celular tanto no guidom, junto ao capacete ou até mesmo ao parar em semáforo. São situações que oferecem risco ao condutor e também a pedestres, motoqueiros e ciclistas”, destaca Brunno Xavier, da Gerência de Operação e Fiscalização de Trânsito (GOFT).

E, pasmem, 40% das infrações feitas pela Guarda Municipal são pelo fato do condutor não ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Não estar habilitado para isso acaba por gerar um risco ainda maior para todos. Acidentes envolvendo moto, na maioria das vezes, acarretam lesões graves e óbito. Precisamos andar corretamente, independentemente do meio de transporte usado, para que todos cheguem ao destino final”, destaca Xavier.

Multa

Além do risco, fica o lembrete que dirigir sem CNH é uma infração gravíssima. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê multa de R$ 880,41 e apreensão do veículo.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.