Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Novo Aquaviário: moradores de Porto de Santana relembram histórias e contam expectativas sobre a volta do meio de transporte

O novo Aquaviário será inaugurado neste domingo (20), às 8 horas, na Estação Prefeito Aloízio Santos, na rua Gabino Rios, em Porto de Santana. Em seguida, após uma viagem simbólica dos barcos pelo mar, a inauguração prossegue nas estações da Praça do Papa, em Vitória, e da Prainha, em Vila Velha. Estará aberto para o público geral a partir das 6 horas desta segunda-feira (21). 

O novo Aquaviário será inaugurado neste domingo (20), às 8 horas, na Estação Prefeito Aloízio Santos, na rua Gabino Rios, em Porto de Santana. Em seguida, após uma viagem simbólica dos barcos pelo mar, a inauguração prossegue nas estações da Praça do Papa, em Vitória, e da Prainha, em Vila Velha. Estará aberto para o público geral a partir das 6 horas desta segunda-feira (21).

Este aquaviário é novo, mas a primeira versão do modal marítimo ficou na lembrança e na nostalgia de muitas pessoas. Quem já foi usuário do meio de transporte está cheio de expectativa para o retorno das embarcações.

Moradores da região de Porto de Santana contam como funcionava o sistema e com qual objetivo utilizavam as lanchas que circulavam pela Baía de Vitória durante as décadas de 80 e 90.

História

O aposentado de 65 anos Carlos Alberto Rodrigues Rocha, mais conhecido como Carlão, nascido e criado no bairro, relembra a área antes da implantação do primeiro aquaviário, na década de 80. O atual foi construído no mesmo local do antigo.

“Essa região do aquaviário de Porto de Santana pertencia a Vitória. Aqui funcionava o Matadouro Municipal de Vitória. Toda a carne do Estado chegava aqui e ia para a Capital”, contou ele.

Carlão disse que, depois de um tempo, o primeiro sistema aquaviário foi construído no lugar do matadouro. “Era algo muito bem projetado e funcionava muito bem. A gente saía daqui e chegava em Vitória em 10, 15 minutos. Na época eu tinha 17 anos e ia para a escola, para o cinema, no centro da cidade e para o Convento da Penha”, contou o aposentado.

Ele disse que, com a volta do aquaviário, o bairro vai ficar mais valorizado, além de facilitar a mobilidade dos moradores da região. “Hoje estamos com um sonho realizado. Nossa expectativa com a volta do aquaviário está uma maravilha e a comunidade está muito feliz. Espero que funcione com eficiência como era antes. Quem tem carro aqui vai passar a frequentar Vitória e Vila Velha de barco, que é muito mais prático”, disse o aposentado Carlos Alberto Rodrigues Rocha, que afirmou que sua primeira viagem vai ser até ao Convento.

O motorista Romildo Malacoski, de 60 anos, que mora há 50 anos no bairro, também relembra a primeira versão do aquaviário. “Era ótimo e funcionava muito bem. A gente saía daqui de Porto de Santana e embarcava nas lanchas para a Vila Rubim e para o Centro de Vitória, por exemplo”.

Integração

Romildo lembra que a nova versão do aquaviário vai funcionar de forma integrada com o Sistema Transcol. “Com essa integração do cartão com os ônibus vai ficar muito melhor. Nossa expectativa é que o bairro fique movimentado e que as pessoas conheçam a região. Com certeza vou relembrar meus tempos do primeiro aquaviário e estarei aqui para utilizar o sistema”, destacou o motorista.

Como vai funcionar

O Novo Aquaviário contará com quatro estações: Prefeito Aloízio Santos, em Porto de Santana, Cariacica; uma na Rodoviária de Vitória, que ainda está em construção; Estação Prefeito Setembrino Pelissari, na Praça do Papa, em Vitória; e a Estação Governador Albuíno Azeredo, na Prainha, em Vila Velha.

Farão parte do Novo Aquaviário dois barcos catamarãs (Moxuara, com capacidade de 98 lugares e Penedo, com capacidade de 80 lugares). Eles começarão a circular para o público a partir desta segunda (21).

Os barcos irão circular de segunda a sexta, das 6h às 20 horas; sábados, das 8h às 18 horas; e nos domingos e feriados, das 9h às 15 horas. Os barcos têm ar-condicionado, wi-fi e espaço para colocar bicicletas. Em breve chegará um terceiro barco.

O sistema vai custar a mesma tarifa cobrada nos ônibus e vai ser integrado ao Bilhete Único Metropolitano CartãoGV, já utilizado no Sistema Transcol. Pelo aplicativo ÔnibusGV será possível acompanhar o trajeto dos barcos pelo mar em tempo real.

Haverá terminais de autoatendimento nas estações para a compra do cartão de embarque.

A viagem no sentido Vila Velha-Vitória e vice-versa dura de sete a 10 minutos, enquanto o percurso Cariacica-Vitória e vice-versa pode durar até 40 minutos.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.