Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Prefeituras recebem orientação técnica sobre pedidos de reconstrução das cidades capixabas em situação de emergência devido às chuvas

Prefeitos e equipes técnicas dos 13 municípios da região sul do Espírito Santo, em situação de emergência devido à ação de fortes chuvas, participaram, nesta segunda-feira (1º), de uma reunião com o diretor do Departamento de Obras de Proteção e Defesa Civil do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Paulo Roberto Farias Falcão.

A reunião técnica, realizada de forma híbrida, na sede da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec), em Vitória, teve como objetivo o fornecimento de orientação às Administrações Municipais sobre ações de restabelecimento e reconstrução das cidades.

Paulo Falcão e sua equipe orientaram técnicos dos municípios sobre os procedimentos técnicos necessários à solicitação de recursos federais para as obras nas cidades seriamente atingidas pela força da água das chuvas registradas no Estado na segunda quinzena do último mês de março.

No Espírito Santo, estão em situação de emergência os municípios de Alegre, Alfredo Chaves, Apiacá, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Guaçuí, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta.

Da reunião, coordenada pela secretária de Estado do Governo, Maria Emanuela Alves Pedroso, participaram também os secretários de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo; da Agricultura, Ênio Bergoli; de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente; de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Grillo; dos diretores- presidentes do Departamento de Edificações e Rodovias do Estado do Espírito Santo DER-ES, José Eustáquio Freitas; e da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), Alberto Gavini, além de gestores e técnicos da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec) e da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes).

O diretor do Departamento de Obras de Proteção e Defesa Civil do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Paulo Roberto Farias Falcão falou sobre o que os municípios podem requerer em termos de recursos para restabelecimento e reconstrução das cidades, citando como exemplo,  entre outros itens, construção de pontes, bueiros, limpeza, desobstrução e recuperação de vias públicas, remoção de queda de barreiras e erosão em estradas vicinais, obras de muros de contenção, reparos em estações de captação de água, reparos em danos prediais ou reconstrução em edificações públicas, reconstrução de casas destruídas ou interditadas definitivamente em função do desastre e fornecimento de telhados de unidades habitacionais de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Além de detalhar os procedimentos técnicos, Falcão alertou os municípios sobre os prazos para solicitação de recursos, com base nos planos de trabalho a serem apresentados, correlacionando danos ao evento climático. Ele ressaltou que técnicos do órgão nacional estiveram em municípios capixabas gravemente atingidos pela chuva vendo a situação de perto e transmitindo informações técnicas.

Maria Emanuela Pedroso destacou a importância do apoio do Governo Federal que “está atuando de mãos dadas com o Governo do Estado e as prefeituras” com o objetivo de garantir ações de restabelecimento e reconstrução das cidades.

Desde o registro do fenômeno climático intenso, o Governo do Estado vem assegurando às cidades afetadas, além da ajuda humanitária reforçada por expressiva presença do voluntariado, todo o apoio técnico necessário, com homens e máquinas que vêm trabalhando de forma intensa.

A Defesa Civil está atuando também para agilizar os processos referentes à solicitação de recursos a ser feita pelas prefeituras, visando à realização das obras de reconstrução das cidades, com devida orientação técnica.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.