Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Projeto de iniciação científica da Fames leva aprendizado musical para crianças no Centro de Vitória

Ampliar o repertório cultural, estimular habilidades essenciais para a educação socioemocional e desenvolver a percepção sonora de crianças. Esses são os objetivos do projeto "CantarES: Educação para o futuro por meio da música e inclusão social". Desenvolvido por meio da parceria com o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Ernestina Pessoa, localizado no bairro Moscoso, em Vitória, com a Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames), o projeto envolve 38 crianças do turno vespertino.

Ampliar o repertório cultural, estimular habilidades essenciais para a educação socioemocional e desenvolver a percepção sonora de crianças. Esses são os objetivos do projeto “CantarES: Educação para o futuro por meio da música e inclusão social”. Desenvolvido por meio da parceria com o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Ernestina Pessoa, localizado no bairro Moscoso, em Vitória, com a Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames), o projeto envolve 38 crianças do turno vespertino.

As atividades têm a coordenação da professora da Fames, Kallyne Alves, e da dinamizadora do CMEI Vasty Nunes Pereira, com o apoio da professora Nazaré Martins, da pedagoga Milena Almeida Reis, da coordenadora Raquel Almeida e da diretora Rosilene Teixeira.

“Estamos verificando uma participação ativa das crianças, com protagonismo e muito entusiasmo a cada encontro. Além disso, avançamos nas técnicas musicais e na ampliação dos conhecimentos”, destacou a professora Vasty Pereira.

Na sala de aula, as crianças entram em contato com um amplo repertório de canções da Música Popular Brasileira (MPB) e o conhecimento sobre os ritmos, sons, rimas e aspectos do timbre, além da utilização de instrumentos, como pandeiro, violão, sinos, ganzás e flautas, e exercícios de voz e canto coral.

“Acreditamos que estimular a participação e a autonomia das crianças, evidenciar seus desejos por meio da expressão oral, escrita e por meio de desenhos e estimular a auto-organização é um trabalho necessário e que estamos conseguindo desenvolver por meio desta iniciativa”, ressaltou a pedagoga Milena Reis.

O projeto foi contemplado no Edital nº 22/2022, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), dentro do Programa de Iniciação Científica Júnior do Espírito Santo (PicJR 2023). Dessa forma, os participantes contam com uma carga horária de 4 horas semanais, com a presença da professora Kallyne Alves, e das estudantes Katielle Oliveira e Kalynkka Kalil.

Nesta semana, as crianças fizeram uma visita guiada à Fames onde compartilharam o aprendizado delas com a comunidade acadêmica, participaram de dinâmicas e conheceram as instalações da faculdade. O projeto prevê também a realização de uma grande apresentação no próximo dia 31 de agosto, com a presença das famílias.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.