Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

Resultado semestral do Banestes registra R$ 185 milhões de lucro líquido

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) registrou, no resultado do primeiro semestre de 2023, lucro líquido de R$ 185 milhões, o que corresponde a um avanço de 1,7% quando comparado ao período correspondente de 2022. O lucro líquido do segundo trimestre foi de R$ 115 milhões, superior em 62,5% em relação ao primeiro trimestre do ano e em 13,7% em doze meses. O resultado semestral é o maior da série histórica do Banestes.

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) registrou, no resultado do primeiro semestre de 2023, lucro líquido de R$ 185 milhões, o que corresponde a um avanço de 1,7% quando comparado ao período correspondente de 2022. O lucro líquido do segundo trimestre foi de R$ 115 milhões, superior em 62,5% em relação ao primeiro trimestre do ano e em 13,7% em doze meses. O resultado semestral é o maior da série histórica do Banestes.

“Os números do semestre demonstram a capacidade do Banestes de capturar oportunidades, mesmo em um cenário contínuo de taxa de juros de dois dígitos, tolerância do regime inflacionário, ocorrência de conflitos internacionais, que se arrastam até os dias de hoje”, destacou o diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande. E prosseguiu: “Estamos mais uma vez satisfeitos com o resultado apresentado aos nossos clientes, acionistas e a toda sociedade capixaba”.

O resultado é decorrente, principalmente, das rendas com operações de crédito, que registraram R$ 365 milhões; da excelente performance das receitas com tesouraria, que alcançou R$ 875 milhões; da realização estável das receitas com prestação de serviços; da otimização dos custos de captação; e do controle efetivo na gestão do risco de crédito, com a mitigação de provisões e esforços na recuperação de crédito.

As informações do resultado foram apresentadas em evento público, transmitido ao vivo, de forma on-line, e conduzido pelo diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, e pelo diretor de Relações com Investidores e de Finanças do Banestes, Silvo Henrique Brunoro Grillo. Os dados estão disponíveis para consulta no site de Relações com Investidores (RI) do Banestes, e também nos sites da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Bolsa de Valores (B3).

O resultado operacional atingiu R$ 161 milhões no trimestre, crescimento de 43,7% sobre o trimestre anterior, reflexo da correta estratégia de gestão do crédito, resultado de seguros e de Títulos e Valores Mobiliários. A margem financeira líquida registrou R$ 313 milhões no trimestre, crescendo 14,4% em relação ao mesmo período de 2022 e 33,1% em relação ao trimestre anterior.

No acumulado do primeiro semestre do ano, a margem financeira acumulou o montante de R$ 548 milhões, 6,2% maior do que o valor apurado no mesmo período de 2022.

O diretor financeiro e de RI do Banestes, Silvio Grillo, ressalta as ações estratégicas de análise de crédito. “Temos direcionado nossas ações à adequação da política e dos processos de concessão de crédito neste novo cenário econômico, buscando maior qualidade e efetividade das garantias adquiridas nas novas concessões, e o aprimoramento dos processos de reestruturação de ativos e de recuperação de créditos”, disse.

O diretor salienta ainda que o perfil da carteira de crédito do Banestes exerce influência direta na constituição de provisionamento das concessões “uma vez que priorizamos modalidades de crédito que tenham garantias reais e representem menores riscos. Do total da carteira de crédito comercial, 67,6% está direcionado a pessoas físicas e 32,4% está concedido para pessoas jurídicas.”

Destaques

A carteira de crédito ampliada registrou saldo de R$ 12,2 bilhões, crescimento de 13,8% em doze meses e de 2,8% contra a posição de março. No mesmo período, a carteira de crédito comercial atingiu R$ 8,8 bilhões, expansões de 24,9% em doze meses e de 6,6% contra o trimestre anterior.

O Índice de Inadimplência (> 90 dias) da carteira de crédito comercial atingiu 2,7%. Inferior à Inadimplência do Sistema Financeiro Nacional e menor que a dos seus pares de mercado. A recuperação de créditos transferidos para prejuízo alcançou R$ 10 milhões no segundo trimestre e acumulou 20 milhões no semestre de 2023. Esse resultado é atribuído ao sucesso das estratégias constantemente inovadas, com destaque principal ao Feirão Zera Dívida Banestes.

Os ativos totais registraram saldo de R$ 38,8 bilhões no segundo trimestre de 2023, expansão de 4,3% contra o mesmo trimestre do ano anterior e de 4,4% em relação à posição de março de 2023. Esse saldo decorre da expansão das operações de crédito e do crescimento da carteira própria de títulos e valores mobiliários (TVM).

Ao fim do trimestre, os depósitos de clientes somaram R$ 22,8 bilhões, avançando 8,3% em relação a junho de 2022 e 6,2% em relação ao trimestre anterior. Esse crescimento foi impulsionado, principalmente, pela captação via depósitos a prazo, que cresceu 14,4% em doze meses e 9,6% ao trimestre. O saldo de recursos captados e administrados encerrou o trimestre em R$ 40,9 bilhões, leve avanço de 1,2% em relação ao trimestre anterior.

No segundo trimestre, foram destinados R$ 53 milhões aos acionistas a título de juros sobre capital próprio (JCP). Já no acumulado semestral a distribuição foi de 74 milhões. O lucro líquido por ação atingiu R$ 0,36 no trimestre, acumulando o total anualizado de R$ 1,05. O montante distribuído corresponde a um payout anualizado de 59,0% do lucro líquido.

No primeiro semestre de 2023, foram destinados R$ 69 milhões ao acionista controlador, o Estado do Espírito Santo, sob a forma de juros sobre capital próprio. Valor este que retorna à sociedade capixaba conforme as prioridades de investimentos definidas no orçamento estadual.

Desde 2018, o número de acionistas do Banestes cresceu quase 16 vezes. No fim do primeiro semestre, o banco registrou quase 42 mil acionistas em sua base. Desse total, 59% está presente no sudeste, sendo 31% somente no estado de São Paulo.

A Fitch Ratings reafirmou a nota de rating em escala nacional (moeda local) para risco de crédito do Banestes em AA- (bra), com perspectiva estável. A Fitch destacou como alguns dos fundamentos da análise do rating o perfil de negócios estável, a qualidade do crédito e as boas métricas de ativos e rentabilidade, além do sólido perfil financeiro e da estrutura de governança corporativa do Banestes.

O Banestes manteve relacionamento com 1,4 milhão de clientes, dos quais 1,3 milhão são Pessoa Física (PF) e 76 mil são Pessoa Jurídica (PJ). O banco permanece com rede de atendimento física em todos os municípios do Estado. Ao todo, são 816 pontos de atendimento, compostos por 151 unidades de atendimento, 294 postos de atendimento eletrônico e 371 correspondentes Banesfácil.

O número de contas correntes atingiu 961 mil, das quais 878 mil são de PF e 83 mil de PJ. As contas de poupança somaram 641 mil, sendo 632 mil de PF e 10 mil de PJ.

Desenvolvimento e ESG

Atento ao tema ESG (práticas ambientais, sociais e de governança corporativa), o Banestes ampliou o programa de Crédito Verde que, agora, conta com duas novas opções de crédito para iniciativas sustentáveis: uma para financiamento de veículos híbridos ou elétricos e outra para energia limpa. O banco lançou ainda o Crescer CidadES, um produto inédito que disponibiliza crédito para iniciativas técnicas ou de infraestrutura dos municípios capixabas.

Além disso, o banco está em fase de desenvolvimento de estudos e práticas nas Plataformas de Agro Sustentável, de Clima, de Direitos Humanos e de Ação Contra Corrupção, do Pacto Global da ONU.

O Banestes segue também com investimentos sociais, culturais, desportivos e artísticos no Espírito Santo. Até junho de 2023, a instituição destinou recursos a 54 projetos, seja por investimento direto ou por meio das leis de renúncia fiscal, como a Rouanet e a Lei de Incentivo ao Esporte, além do Fundo para Infância e Adolescência (FIA).

Vale destacar ainda que, pelo segundo ano consecutivo, o Banestes foi certificado com o selo Great Place to Work (GPTW), que configura a instituição como uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil.

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.