Anúncio publicitário

Compartilhe

WhatsApp
Facebook
Telegram

​Vila Velha vai sediar fábrica de correias transportadoras e reciclagem de pneus

Nesta terça-feira (15), representantes do grupo chinês Hebei Haode Rubber & Plastics – que produz correias transportadoras para plantas industriais de mineradoras, siderurgias, fábricas de produtos alimentícios, entre outros, em diversos países do mundo – visitaram o gabinete do prefeito Arnaldinho Borgo, acompanhados do secretário de Desenvolvimento Econômico, Everaldo Colodetti.

O objetivo do encontro foi a apresentação de um projeto que prevê a instalação de uma unidade de produção da empresa em Vila Velha. De acordo com o presidente da Haode, Gao Fenghao, e do diretor de Negócios, Zhenglian Wu, o grupo está negociando um acordo de parceria com empresários do município – Jorge Luiz Moulin e Henry Lorenzon Moulin, diretores da Global Belt Correias Transportadores, empresa instalada em Portal da Barra, próximo à Umei São Conrado II –, que também participaram da reunião com o prefeito.

Potencial local

“Hoje conhecemos uma área em Vila Velha com excelente potencial para sediar nossa unidade industrial de reciclagem de pneus, de produção de correias transportadoras resistentes à abrasão, altas temperaturas e anti-chamas, e, também, de produção de lençóis de borracha e pisos antiderrapantes. Esses produtos vão atender às demandas do Brasil e de países como Canadá, Estados Unidos, Chile e Austrália. Temos tecnologia para produzir produtos com borracha reciclada para uso em diversos segmentos industriais, e com elevado padrão de qualidade”, explicou Gao Fenghao.

E completou: “Estamos em vias de consolidar parceria com a Global Belt, que possui ótima presença no mercado e dispõe de uma área total disponível de aproximadamente 15 mil metros quadrados na região da Barra do Jucu, onde poderemos iniciar as etapas de instalação da nossa fábrica. Reciclando pneus, contribuímos com a preservação do meio ambiente e reduzimos os custos de matéria-prima para a produção, fabricando produtos 100% nacionalizados que vão nos garantir maior competitividade nos mercados interno e externo”.

Investimento de R$ 75 milhões

Já o diretor de Negócios, Zhenglian Wu, informou que o investimento inicial do grupo em Vila Velha deverá ser de 15 milhões de dólares, ou seja, de aproximadamente R$ 75 milhões de reais. “Nesta planta industrial deveremos instalar oito linhas de produção com máquinas, insumos e equipamentos fabricados exclusivamente pela nossa indústria. Vamos formar e qualificar mão de obra local para este empreendimento, que deve ser concluído num prazo estimado de seis anos. Nossa prioridade agora é tratar da modelagem do negócio com os parceiros locais para planejarmos o início do processo de instalação da nossa fábrica no Espírito Santo, que será a primeira do Brasil”.

O prefeito Arnaldinho Borgo recebeu os empresários com entusiasmo e orgulho pela escolha de Vila Velha para sediar este importante empreendimento, que vai gerar empregos e tributos no município, com respeito ao meio ambiente. Ele ressaltou os diferenciais estratégicos da cidade, que se localiza no centro da Região Sudeste do país.

“O município está de portas abertas para receber este importante empreendimento, que promove desenvolvimento econômico sustentável a partir da reciclagem de matéria-prima. Vila Velha é a melhor cidade do Estado para se investir. Temos grandes áreas disponíveis, o melhor parque logístico do Espírito Santo e o melhor ambiente de negócios. A área onde a Haode pretende se instalar, fica num raio de 6 quilômetros do nosso complexo portuário, que responde por 94% de todo o volume de cargas movimentadas pelos portos capixabas. E os parceiros locais contam com todo o nosso apoio e respeito, além de possuírem grande prestígio e excelente reputação no mercado”, disse o prefeito.

Parceria promissora

Para Jorge Luiz Moulin e Henry Lorenzon Moulin, da Global Belt Correias Transportadores, esta é uma boa oportunidade para que a classe empresarial de Vila Velha possa estreitar relações de parceria com grupos industriais chineses, que são os maiores importadores de produtos brasileiros. “Estamos alinhando a nossa parceria com o grupo Haode e temos grande expectativa de trazer para a nossa cidade a primeira indústria chinesa, que poderá produzir correias transportadoras de até 2,40 metros de largura. Em até um ano já contaremos com um grande estoque de correias transportadoras para atendimento ao mercado, e a montagem da linha de vulcanização, que será a segunda fase do projeto,  deve ser executada em até três anos. Depois, daremos início à expansão da produção”, assegurou Jorge.

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Everaldo Colodetti, afirmou que o interesse de grupos chineses em se instalar na cidade mostra que a política de desenvolvimento implementada pela atual gestão está no caminho certo: “Vila Velha está se tornando cada dia mais atraente para novos empreendimentos, não só por ter reduzido a burocracia e simplificado a vida de quem quer investir aqui, mas também por apresentar condições estruturais compatíveis e vantagens geográficas que nos colocam à frente de várias outras cidades do Estado e do Brasil. Além disso, temos uma gestão moderna e eficiente, que é parceira da iniciativa privada e valoriza o potencial econômico dos ramos produtivos locais, estaduais, nacionais e internacionais”.

A sede da Haode na China – que se localiza na cidade de Hengshui, província de Hebei, a 200 quilômetros de Pequin – ocupa uma área de 400 mil metros quadrados: “O grupo possui diversas certificações internacionais de qualidade, além do domínio de 14 patentes de máquinas, equipamentos e insumos industriais. A empresa exporta produtos para o Brasil há mais de 20 anos. E são produtos de primeira linha, capazes de competir em igualdade de condições com grupos norte-americanos, alemães e japoneses que atuam neste mesmo segmento”, registrou.

Notícias Recentes

Anúncio publicitário

2023 © ES Post. Todos os Direitos Reservados.